segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

18 projetos vão modificar a infraestrutura de transportes no Ceará

www.sinfer.org.br - Seja bem-vindo! Hoje é segunda-feira, 23 de janeiro de 2012  

 
Principal

Nossa História

Últimas Notícias

Sindicalize-se

Convênios

Fale com o Sindicato
 
 


       Nossa história

       Palavra do Presidente

       Conheça a diretoria

       Sindicalize-se

       Convênios

       Departamento Jurídico

       Acordos coletivos

       Legislação

       Jornal on-line

       Últimas notícias

       Alertas importantes

       Artigos

       Colônia de férias

       Galeria de fotos

       Notícias jurídicas

       Fale com o Sindicato

       Causos da Ferrovia



Enquete


Você acha que a COPA de 2014 deveria ser uma prioridade para nós brasileiros?


Não

Sim

22/01/2012- Diário do Nordeste

Além dos investimentos exclusivos, também há outros R$ 3,48 bilhões que beneficiarão o Ceará até 2014 com empreendimentos regionais.

O governo federal reservou para a área de transportes um investimento de R$ 2,16 bilhões no Ceará, através de 18 projetos exclusivos para o Estado. Entre estes, está a reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Pinto Martins, que terá recursos de R$ 347,78 milhões pelo PAC 2, a serem utilizados até 2016. A obra, que estará com apenas 35% de sua execução concluída até a Copa do Mundo, ainda não foi iniciada. No próximo dia seis de fevereiro, a Infraero irá receber as propostas das empresas interessadas em participar do processo licitatório para a realização da primeira fase da obra, que ampliará a área dos atuais 38,5 mil metros quadrados para 117,6 mil metros quadrados, permitindo uma movimentação de até 11 milhões de passageiros por ano (hoje é de 6,2 milhões). A expectativa da Infraero é de que as obras comecem entre março e abril.

Dragagem

Dos 18 projetos exclusivos, sete estão em obras ou em execução, sendo seis ligados a rodovias e um a portos. Este último refere-se à dragagem (aprofundamento de calado) do Porto do Mucuripe, com recursos de R$ 31 mil ainda remanescentes, já que R$ 32 milhões já haviam sido empregados ainda do PAC 1. Também relacionados com o porto, duas obras estão em processo de licitação: a implantação de terminal para movimentação de contêineres, no valor de R$ 28,5 milhões, e a construção do Terminal Marítimo de Passageiros e a pavimentação/urbanização na área portuária do Porto do Mucuripe, no custo de R$ 149 milhões. O terminal de passageiros deverá ter suas obras iniciadas este ano e ser entregue em 2013. O novo equipamento irá contribuir para elevar a capacidade de receptivo de Fortaleza para a Copa do Mundo, com a atracação de cruzeiros.

Rodovias

A maior parte dos recursos exclusivos na área, no entanto, será destinada a intervenções em rodovias, somando R$ 1,62 bilhão até 2014. Entre estas obras, estão a duplicação das rodovias BR-020 e BR-222, com uma adequação de capacidade nesta última no entroncamento para o Porto do Pecém. Também há intervenções na BR-116 e a construção de uma ponte sobre o Rio Jaguaribe, na BR-304. Os valores de todos estes projetos, contudo, estão em revisão.

Transnordestina

Além dos investimentos exclusivos, também há outros R$ 3,48 bilhões que beneficiarão o Ceará até 2014 com empreendimentos regionais. Entre estes, o maior é a ferrovia Nova Transnordestina, que deverá envolver R$ 3,25 bilhões, com valores ainda em revisão. A ferrovia liga os portos de Pecém, no Ceará, e Suape, em Pernambuco, ao sertão do Piauí.

De olho na copa

149 milhões de reais é o montante que será investido para a construção do terminal de passageiros do Porto do Mucuripe, em Fortaleza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário